Conselhos Pés

PÉS

"A pele dos pés é 5 vezes mais grossa do que a pele de outras zonas do corpo, por isso, necessita de produtos específicos, com uma maior concentração de componentes hidratantes."

Os pés são a base de sustentação do nosso corpo e são eles que nos levam para todo o lado. Contudo, são muitas vezes os grandes esquecidos. Os pés necessitam de atenção, preocupação e cuidado, como qualquer outra zona do corpo. Deste modo, podem ser evitados problemas e anomalias frequentes, que, eventualmente, poderão afetar o seu bem-estar físico.

A pele dos pés é 5 vezes mais grossa do que a pele de outras zonas do corpo, por isso, necessita de produtos específicos, com uma maior concentração de componentes hidratantes. Ao hidratá-los diariamente, pode ajudar a evitar muitos dos problemas mais frequentes.

Mediante qualquer dor, espessamento da pele, prurido interdigital (sintoma de infeção micótica), descamação atípica, etc., consulte um especialista para obter um diagnóstico. O podologista irá aconselhá-lo sobre o tratamento mais adequado.

HIGIENE

“Antes de dar início à limpeza, utilize um esfoliante sobre os pés molhados, para retirar as células mortas.”

É necessário uma higiene adequada dos pés, para manter a superfície a tratar limpa, de modo a que os produtos hidratantes penetrem melhor e atuem mais eficazmente.
Antes de dar início à limpeza, utilize um esfoliante sobre os pés molhados, para retirar as células mortas. O esfoliante deve ser aplicado, pelo menos, uma vez por semana.
De seguida, lave os pés com um sabão suave e neutro e água temperada. Os pés devem ser lavados diariamente. Após a lavagem, enxague os pés, assegurando que não ficam restos de sabão entre os dedos. Para terminar, seque bem os pés.
Se executar este procedimento corretamente, os pés terão uma maior proteção contra infeções produzidas por microrganismos, como, por exemplo, fungos (infeção micótica).

HIDRATAÇÃO

“Ao cuidar diariamente dos pés, hidratando-os com um creme especialmente formulado para esta zona, pode ajudar a evitar muitos dos problemas mais frequentes nos pés.”

Um dos cuidados mais importantes dos pés é a sua hidratação diária. A pele da planta do pé, devido a fatores externos (temperatura, tipo de calçado…) ou fisiológicos (doenças da pele…), vai sofrendo perdas de água que provocam a desidratação. Como consequência, a pele torna-se áspera e seca e pode ocorrer a formação de calosidades e gretas.

Ao cuidar diariamente dos pés, hidratando-os com um creme especialmente formulado para esta zona, pode ajudar a evitar muitos dos problemas mais frequentes nos pés.

CALOSIDADES

“A esfoliação da pele, pelo menos duas vezes por semana, para eliminar as células mortas, e a hidratação diária ajudam a evitar a formação de calosidades.”

As calosidades consistem no espessamento e endurecimento da pele e formam-se geralmente na zona metatársica do pé, no calcanhar e no contorno dos dedos. As calosidades surgem em consequência de uma desidratação grave associada à pressão ou fricção mantidas ao longo do tempo.

As calosidades podem ser prevenidas utilizando sapatos adequados, que não pressionem o pé, e mantendo um cuidado regular dos pés. A esfoliação da pele, pelo menos duas vezes por semana, para eliminar as células mortas, e a hidratação diária ajudam a evitar a formação de calosidades.

GRETAS

“Para prevenir e tratar este problema é conveniente utilizar produtos específicos para estas situações, que hidratem e ajudem a reparar as gretas nos pés.”

As gretas são roturas superficiais da pele que ocorrem mais frequentemente na zona do calcanhar. Os calcanhares gretados surgem em consequência de uma desidratação grave associada à pressão exercida nesta zona do pé.

Para prevenir e tratar este problema, além de usar calçado adequado, é conveniente utilizar produtos específicos para estas situações, que hidratem e ajudem a reparar as gretas nos pés.

PÉS CANSADOS

“Deve massajar os pés suavemente, para ajudar a melhorar a circulação e a reduzir o edema.”

Uma longa caminhada, o facto de estar muitas horas sentado ou o uso de calçado inadequado são algumas das causas das sensações de cansaço, formigueiro e ardor nos pés. O inchaço dos pés pode estar relacionado com as causas anteriores, mas, muito frequentemente, deve-se a problemas circulatórios.

Para prevenir estes problemas, aconselha-se a utilização de calçado adequado, que não pressione o pé e que o deixe respirar. Deve também evitar estar na mesma posição durante muito tempo, seja sentado ou de pé.

Para reduzir o inchaço dos pés deve fazer banhos de contraste, primeiro em água quente, durante cerca de 10 minutos, e, depois, em água fria, durante cerca de 30 segundos. Deve repetir este processo várias vezes por dia, para ajudar a melhorar a circulação sanguínea, tanto dos pés como das pernas.

Elevar os pés durante cerca de vinte minutos também favorece circulação.

Deve também massajar os pés suavemente, fazendo movimentos circulares no peito e planta do pé e deve friccionar longitudinalmente os dedos dos pés. Isto ajuda a melhorar a circulação e a reduzir o edema.

PÉ DO DIABÉTICO

“As pessoas com diabetes devem dedicar uma especial atenção ao cuidado dos seus pés, já que estes podem sofrer lesões que infetam com maior facilidade e cicatrizam mais dificilmente.”

As pessoas com diabetes devem dedicar uma especial atenção ao cuidado dos seus pés, já que estes podem sofrer lesões que infetam com maior facilidade e cicatrizam mais dificilmente. Consequentemente, se não tomarem certas precauções, ainda que com pequenas lesões, poderão desenvolver uma infeção grave ou complicações maiores. As medidas que devem ser implementadas para prevenir o surgimento de lesões nos pés são:

  • Observar alterações no aspeto e cor da pele, especialmente nas zonas de fricção do calçado. Se tem dificuldades em ver a planta do pé, use um espelho. Caso surja uma ferida, deve consultar o seu médico.
  • Manter cuidadosamente a higiene diária. Deve utilizar água temperada e um sabão suave e neutro. Tenha atenção à limpeza entre os dedos. Quando acabar de lavar os pés, seque-os cuidadosamente para evitar o desenvolvimento de micoses.
  • É preferível limar as unhas do que cortá-las. Não deve tê-las demasiado curtas.
  • Utilizar calçado cómodo, largo e de material suave. Não é conveniente usar tacões muito altos, pois podem alterar o ponto de apoio do pé e favorecer o surgimento de lesões.
  • É muito importante hidratar diariamente a pele com um creme adequado. As pessoas com diabetes têm uma maior propensão para desenvolver secura cutânea e, com isso, calosidades, gretas e fissuras, que podem resultar em complicações maiores.

TRANSPIRAÇÃO

“Existem produtos específicos para os pés, que, quando utilizados diariamente, ajudam a controlar e regular o excesso de transpiração e eliminam o mau odor.”

A hiperhidrose consiste no excesso de transpiração que se produz devido a uma falha no sistema nervoso simpático, o que faz com que o organismo produza mais suor do que o necessário, para regular a temperatura corporal. Em metade dos casos, há um fator desencadeante, normalmente de carácter emocional, ainda que possa, também, suceder devido ao calor, exercício físico ou alimentação.

O suor é constituído por aproximadamente 99% de água, com substâncias dissolvidas, tais como sais, ureia ou ácido láctico. A sua decomposição é a causa do mau odor.

Quando existe transpiração excessiva nos pés, pode verificar-se mau odor, bolhas, maceração da pele, infeções locais, micoses e deterioração das meias e do calçado. Estes problemas podem ser evitados com higiene adequada, secagem meticulosa do pé e utilização de calçado adequado e meias de fibras naturais, as quais devem ser mudadas diariamente. Também é importante ventilar o calçado.

Existem produtos específicos para esta zona do corpo, que, quando utilizados diariamente, ajudam a controlar e regular o excesso de transpiração e eliminam o mau odor.

CALÇADO

“O calçado deve respeitar a morfologia do pé e ser arejado e de materiais naturais, de modo a facilitar a respiração.”

Regra geral, o calçado deve respeitar a morfologia do pé e ser arejado e de materiais naturais, de modo a facilitar a respiração. A respiração é essencial ao bem-estar e saúde da pele e um sapato apertado, fechado e de materiais inapropriados pode criar um ambiente propício ao desenvolvimento de bactérias e fungos. Não é aconselhável usar sapatos rasos nem de tacão alto (máximo 3 cm).

As meias devem ser preferencialmente de fibras naturais (algodão, lã, etc.), uma vez que estas permitem uma melhor respiração, o que evita problemas de transpiração e maus odores.

UNHAS

“Deve cortar as unhas dos pés sempre em linha reta e não deve retirar as cutículas.”

Deve cortar as unhas dos pés sempre em linha reta, de modo a evitar que estas encravem nos canais ungueais, prevenindo o desenvolvimento de infeções.

Não deve retirar as cutículas, uma vez que estas têm a função específica de proteger as unhas, ajudando a impedir a entrada de bactérias e fungos.

Se for realizar caminhadas ou dar um passeio a pé, aconselha-se que corte antes as unhas, de modo a evitar traumatismos e hematomas sub-ungueais.

Este website utiliza cookies para lhe providenciar serviços de uma forma mais rápida e personalizada. Ao aceder e utilizar o presente site compreende e concorda com a utilização dos mencionados cookies pela Johnson&Johnson. Para mais informações, por favor verifique a nossa Política de Cookies.